Follow by Email

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Os verdadeiros adoradores


“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” (João 4.23)

Introdução:

Quem são os verdadeiros adoradores? Quais atitudes são vividas por eles e que tocam o coração de Deus? O estudo de hoje está baseado em João 4.23, quando Jesus afirma para a mulher samaritana, que a hora era chegada em que os verdadeiros adoradores iriam adorar o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai os estava procurando. À Luz desse texto, abordaremos algumas verdades que dizem respeito a esses servos que são autênticos, e que adoram e glorificam ao Senhor com suas vidas.

I – Os verdadeiros adoradores são procurados por Deus.

O texto que lemos nos afirma que Deus está procurando. Ele procura porque não há muitos! Procura porque são especiais e precisam ser encontrados. A Igreja de Cristo tem vivido dias de intensa adoração. Isto tem sido percebido através das prédicas, dos congressos que são realizados, no contexto da liturgia, dos grandes eventos de músicas gospel e outros. A adoração tem sido a tônica, o pulsar na vida de muitas. A realidade que tem sido vista e percebida é a de multidões e multidões dos que se dizem adoradores diante do Pai. Contudo, a pergunta que fica é: quantos de fato são verdadeiros adoradores? Quantos estão sendo encontrados no centro da vontade de Deus? Os genuínos adoradores que Deus procura, são aqueles que um dia entregaram por completo suas vidas para o controle total de Cristo. Para eles o viver é Cristo e o morrer é ganho. (Fl 1.21) Eles não adoram pelo que Cristo os dá, mas, pelo que Cristo é e representa em suas vidas. Não são movidos pelas circunstâncias, mas proclamam como Habacuque falou um dia: “Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação”. (Hb 3.17,18) Eles negaram a si mesmos, tomaram a sua cruz e seguiram a Jesus. (Mt. 16.24) Esses são os autênticos adoradores que estão sendo procurados por Deus. Você é um verdadeiro adorador?

II – Os verdadeiros adoradores adoram em espírito e em verdade – Rm 12.1

De forma objetiva o texto lido nos afirma: “... em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade;” Há uma relação íntima do verdadeiro adorador com Deus. A adoração é em espírito e através da fé. É exercida também em verdade. Ela é fruto da sinceridade de um coração quebrantado e verdadeiro diante do Pai. Uma adoração exercida na sinceridade plena desse coração que sabe plenamente que Deus está recebendo a sua adoração. Você consegue imaginar a grandeza e plenitude desses momentos com Deus. O Pai procurou e encontrou o verdadeiro adorador! Esse se alegrou por ter sido encontrado por Deus! Um grande milagre começa a acontecer através do quebrantamento e entrega desse adorador que adora na certeza de que Deus está recebendo a sua adoração. Nesse contexto, o coração é aberto, lágrimas são derramadas e respostas de Deus são ministradas a esse coração. Esse milagre é para mim e você se assim formos encontrados pelo Deus que nos salvou.

III – Os verdadeiros adoradores tocam o coração de Deus com sua adoração.

O homem foi criado para glorificar a Deus. Entendemos então que o coração de Deus é tocado e alegrado, através da adoração dos verdadeiros adoradores. Ela é plena, pois, não consiste apenas nos momentos de liturgia ou íntimos que passamos com o Senhor. Ela vai além! Ela toca o coração do Pai, pois a vida do adorador é um culto ao Deus que o salvou. O cristianismo para esse crente não é apenas religião, mas, se tornou o seu estilo de vida. Isto, porque ele dá um bom testemunho diante da sociedade, é fiel para com Deus, vive em oração, se envolve com a Palavra e prima pelos valores do Reino. Essa é a adoração que alegra o coração de Deus e resulta em grandes respostas na vida do adorador.

Conclusão:

Como temos sido encontrados diante de Deus? Será que Ele tem nos visto como verdadeiros adoradores? Temos adorado em espírito e em verdade? Nossa adoração está tocando o coração de Deus? A resposta para essas perguntas está em cada um de nós, e somente nós temos a condição de tomar as decisões, para sermos encontrados no centro da vontade de Deus. Somente nós podemos decidir, para sermos achados como verdadeiros adoradores ou não, diante do Pai.

Pr. Waldyr do Carmo

Igreja Casa de Oração Cehab
http://casadeoracaocehab.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário