Follow by Email

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Não é bom o que fazer


Não é bom o que fazes

“O sogro de Moisés, porém, lhe disse: Não é bom o que fazes.”

Êxodo 18.17

Se o Senhor dirigia Moisés em tudo, por que não o orientou a fazer o que Jetro, seu sogro, disse-lhe? Sem dúvida, posso garantir que Deus assim o fez; porém, nem sempre estamos prontos a entender o que Ele fala. Com isso, trabalhamos além da conta, esforçamo-nos demasiadamente e conseguimos pouco. É preciso ouvir o outro, pois quem aceita bons conselhos é sempre bem-sucedido.

Jamais culpe o Altíssimo pelos seus erros ou trabalhos desnecessários. Ao entender o que Ele lhe dá, aceite de pronto, cumprindo à risca as instruções bíblicas. Moisés foi muito ajudado pelo nosso Deus, mas, como não era perfeito, deve ter perdido muitas bênçãos em determinadas áreas de sua vida. Contudo, ao falar assim, não estou querendo diminuir o valor desse gigante servo de Deus.

O bom é ser sempre humilde para ouvir o que outras pessoas têm a dizer, o que, muitas vezes, pode ser um maravilhoso recado dos céus. Entretanto, se o que lhe transmitirem não tiver base bíblica, esqueça. O Senhor é perfeito em guiar os Seus; por isso, não precisamos de nada que não venha dEle. Quem recebe o conselho dos céus e o coloca em ação, além de obter sucesso, faz o Criador ficar alegre.

Sem dúvida, deve haver muitas atividades que realizamos desnecessariamente, as quais gastam o tempo, a energia e a capacidade, que poderiam ser empregados no Reino de Deus. Por isso, seria bom examinar como você gasta o seu tempo e aplica os seus recursos, verificando se o faz segundo a direção do Pai. Por ser curta a nossa estada na Terra, não é bom desperdiçarmos as oportunidades que nos são oferecidas.

O que é feito em excesso não tem valor algum, pois o certo é cumprir apenas o que nos foi designado, segundo a orientação do Altíssimo. As atividades extras nos roubam tempo e energia – do lazer e de outras coisas boas. Ora, o coração sábio agrada a Deus e, por isso, é digno de recompensa. Fazer além do que nos é pedido não completa a obra divina; logo, basta cumprirmos a nossa missão com as ferramentas que nos são concedidas.

É possível acreditar que o conselho de Jetro a Moisés tenha vindo de Deus. Logo, se ele tivesse sido orgulhoso, ignorando seu sogro, teria trabalhado até a exaustão e, provavelmente, não cumpriria sua missão de modo satisfatório e produtivo. Portanto, escute tudo o que lhe dizem e, se sentir que realmente vem da parte do Senhor – porque Ele fala direta e indiretamente –, creia nisso e assuma-o. Então, você terá o seu poder de ação intensificado.

Além disso, aprender a multiplicar seu trabalho é de grande valia; foi assim que fizeram os homens usados pelo Senhor no passado – criando as suas escolas de profetas e, com isso, multiplicando em muito a missão que receberam. O Senhor Jesus procedeu da mesma maneira – preparou Seus discípulos e os enviou adiante dEle aos locais que visitaria mais tarde. Então, seja como o Mestre e cumpra a missão para a qual Ele o designou.



Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário